Como criar um e-commerce: Marketing para atrair e engajar os visitantes

frete bling, gateway de frete, cotações de frete, cotar frete, transportadoras para e-commerce, contratar transportadora, api de frete, api de frete e-commerce, automação logística, calcular frete fbits, cálculo de frete, cálculo de frete offline para correios, contratar transportadoras, frete e commerce, frete e-commerce, frete ecommerce, integrações de frete, integração de frete, automação logística, consolidação de volumes, como contratar uma transportadora, transportadora para e-commerce, consolidação de volumes, consolidação de carga, tms, sistema de gerenciamento de carga, sistema de gerenciamento de transporte, frete rápido, 100 open startups 2019, Whow festival de inovação e tecnologia, Como criar um e-commerce: Dicas para escolher seu nicho, Conexão logística, Inteligência, frete e-commerce, frete bling, gateway de frete, cotações de frete, cotar frete, transportadoras para e-commerce, contratar transportadora, api de frete, api de frete e-commerce, automação logística, calcular frete fbits, cálculo de frete, cálculo de frete offline para correios, contratar transportadoras, frete e commerce, frete e-commerce, frete ecommerce, integrações de frete, integração de frete, automação logística, consolidação de volumes, como contratar uma transportadora, transportadora para e-commerce, consolidação de volumes, consolidação de carga, tms, sistema de gerenciamento de carga, sistema de gerenciamento de transporte, frete rápido, 100 open startups 2019, Whow festival de inovação e tecnologia, greve dos correios, correios em greve, frete rápido inteligência logística, frete e-commerce, pagamentos no e-commerce, proteção de dados no e-commerce, lgpd

É indispensável escolher seu nicho, plataforma, possuir um bom mix de produtos e um site seguro, mas uma loja virtual não sobrevive sem visitantes para se tornarem compradores, logo, nota-se que é de suma importância que você invista tempo e recursos neste setor.

Segundo Bruno de Oliveira, em seu artigo na E-commerce Brasil, as taxas de conversão no e-commerce brasileiro variam de 0,5% a 1%, ou seja, a cada 200 visitantes que sua loja recebe, ao menos 1 deveria realizar uma compra.

Quando se fala de marketing, não há uma receita pronta, bem como na maioria dos assuntos do e-commerce, é preciso testar, analisar quais metodologias irão atender melhor suas necessidades. Utilizar um pouco de cada também pode ser interessante, por isso, listei abaixo as principais fontes de tráfego para um e-commerce.

Google ADS – O ADS é uma ferramenta de anúncios pagos do Google, onde você insere palavras-chaves e anúncios relacionados ao seu negócio. É uma espécie de leilão, onde o Google se baseia na relevância de sua conta, no quanto você está disposto a pagar por clique ou conversão e na experiência que os visitantes têm tido em seu site. 

É uma boa medida se você tiver uma boa verba mensal para investir e precisar de resultados imediatos. Entretanto, o ADS não constrói autoridade para seu site, parou de anunciar, todas as visitas param, automaticamente.

Redes Sociais – Esteja onde seus clientes estão. Tenha uma conta nas redes sociais mais populares e as mantenha atualizadas. O Instagram tem crescido e o Facebook ainda é a rede social que mais recebe acessos, importante ressaltar também o crescimento dos digitais influencers e do consumo de vídeos. 

Dependendo do seu nicho e do seu público, você definirá qual a melhor maneira de se comunicar com seus seguidores, o importante é, se seus possíveis compradores estão no face, esteja no face.

Conteúdo – O processo de compra do consumidor começa na identificação do problema, vontade ou necessidade. A partir daí, ele buscará os produtos, irá comparar preços, visitar sites e conteúdos gerados por você e seus concorrentes. 

Portanto, é importante que você tenha um conhecimento profundo do seu campo de atuação. Se vende tênis, entenda sobre os tipos de pisada, sobre materiais dos produtos, qual a maneira e o local correto de utilizá-los e como prolongar sua durabilidade. 

Todo esse saber é preciso ser externado através de conteúdos gerados por você e sua equipe, publicados no site, em uma área específica, nas descrições, redes sociais ou em um blog.

E-mail marketing – O e-mail é o local onde você mais terá a atenção de seus clientes e visitantes, é o melhor canal de vendas para o e-commerce. Portanto, é preciso prezar por esses contatos e tomar muito cuidado para que suas newsletters não se tornem algo chato e extremamente constante.

Seu site precisará de áreas de conversão para que os visitantes preencham dados para receber as ofertas de sua loja. Importante frisar que comprar contatos não é uma boa prática, o e-mail é algo pessoal e ele deve ser utilizado somente se o dono do endereço conceder. 

Através desse meio você propaga seus conteúdos, ofertas e promoções, visando sempre criar uma boa relação com seus contatos para que quando estiverem no momento de compra, o considerem como próxima solução e fidelizá-los, pois para a segunda venda é preciso menos esforço que a primeira.

Toda essa autoridade também servirá para dar suporte aos clientes e visitantes, que é o próximo tópico.

Artigos da série “Dicas para e-commerce: Como criar uma loja virtual do zero

Como criar uma loja virtual do zero

Dicas para escolher seu nicho de mercado

O que é uma Plataforma de e-commerce?

Como receber pagamentos online

Dicas proteger os dados inseridos em seu e-commerce

Marketing para atrair e engajar os visitantes (você está aqui)

SAC e suporte no e-commerce

Escolha o ERP ideal para sua loja

Dicas para escolher o melhor integrador para seu e-commerce

Logística e Frete para e-commerce

Legislação e diretrizes para lojas virtuais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *