E-commerce ou marketplace? Descubra qual o melhor para seu negócio

Você entrou na febre dos marketplaces? Será que vale a pena vender apenas por marketplace e deixar o seu site de vendas de lado para garantir uma vitrine maior para seus produtos?

A seguir falarei um pouco do mundo dos marketplaces, prós e contras desse canal de venda virtual em comparação com o e-commerce

Principais diferenças entre marketplace e e-commerce

Há quem pense que todo tipo de venda virtual seja considerado e-commerce e isso é um erro bem comum para quem está entrando nesse mundo agora. 

O e-commerce se trata apenas de uma empresa vendendo o produto, seja ela revendedora ou fabricante. Outra característica marcante é que em uma venda por e-commerce não existe um intermediador. A negociação é direta entre a loja virtual e o consumidor final.

Também podemos pensar no investimento. Enquanto montar um e-commerce demanda investimento em plataforma, ferramenta de pagamento, contratar transportadoras (ou utilizar um hub de transporte) e controle de estoque. 

Fiz outro artigo aqui no blog, como montar uma loja virtual do zero, com ele você terá uma visão geral para começar o seu empreendimento online.

O marketplace é uma vitrine, um ambiente virtual onde são comercializados produtos, como no e-commerce. Todavia, no marketplace podem haver várias empresas vendendo os mesmos produtos. E o que irá diferenciá-los?

Preços e prazos de frete e valores dos produtos. Sabemos que a guerra de preços não é boa pra ninguém, então uma boa estratégia é otimizar a logística, seja com postos avançados, crossdocking, ou ter várias opções de entrega. Que é o caso de alguns lojistas clientes do nosso hub de transporte. Eles utilizam várias das transportadoras conectadas na Frete Rápido para fornecerem diferencial de mercado e atenderem a uma necessidade, para que não precisem entrar na guerra de preços.

A visibilidade e o acesso no e-commerce é uma preocupação certa para o gestor. Considerando que há uma grande concorrência, onde o lojista compete com outros lojistas que vendem nos seus sites e também nos marketplaces. 

O mercado é vasto e tem se expandido, tudo isso é benéfico para a figura central, o consumidor. O segredo para se destacar no mercado está na experiência de compra do cliente e na fidelização.

É importante vender no próprio site, dar a ele a devida atenção, conquistar seu público, melhorar o ranqueamento nos mecanismos de pesquisa e anunciar no ADS. Mas por que porque não aproveitar todas oportunidades? Os marketplace já possuem uma grande vitrine, com milhares de acessos.

Não digo que você deve abandonar seu e-commerce e ir viver de marketplaces, mas é preciso testar, ver o que irá funcionar para seu nicho, pois sem dúvida seu negócio atenderá a uma necessidade de uma fatia do mercado. E se depois de um período você constatar que é mais benéfico vender só em marketplaces, ou só no e-commerce, ótimo.

Mas e a segurança? Nas transações online é preciso garantir a segurança das informações do usuário (lembra da LGPD?). Para quem quer ter um e-commerce isso pode ser um tanto assustador. Isso implica em ter mecanismos que protejam esses dados evitando a vulnerabilidade dos mesmos. O marketplace tem tudo incluso nos seus serviços, o que pode facilitar um pouco mais. 

Se quiser saber um pouco mais da LGPD, você pode ler o artigo LGPD no e-commerce: Não dá mais para adiar sua adequação, saiba por onde começar

Mas voltando, a maior vantagem do e-commerce sobre o marketplace é que você pode conquistar o cliente e fazer a venda diversas outras vezes. Isto é, através do e-commerce que você irá fidelizar seus clientes e criar laços com seus consumidores. E isso pode ser feito de diversas maneiras, como através de atendimento, preço, oportunidades, produtos, newsletters (o e-mail é onde você tem uma atenção especial do seu consumidor) ou redes sociais. 

Qual dos dois é a melhor escolha para meu negócio?

O e-commerce irá te dar um pouco mais de trabalho no começo e o marketplace irá te dar resultados mais imediatos. Mas lembre-se da guerra de preços de da taxa que todos cobram por venda.

Ainda assim, você pode trabalhar tranquilamente com os dois. Os marketplaces são ótimos para começar as vendas e fazer com que seus produtos sejam conhecidos pelos consumidores e assim, testar a aceitação dos mesmos.

Já o e-commerce, como mencionei ali acima, sua maior vantagem é a de fidelizar e fazer o cliente voltar a comprar direto com você. Afinal, mesmo trabalhando bem com o marketplace, uma única mudança das regras deles e seu faturamento pode cair pela metade. Então não precisa optar por apenas um deles.

Com o tamanho do mercado, as necessidades vão sendo notadas e vão surgindo novas soluções, como os integradores de marketplaces, que já não são tão novos assim. A principal função deles é facilitar a vida de quem vende em lojas virtuais e deseja facilitar suas vendas nas grandes vitrines, como por exemplo, a integração de seu estoque e criação de anúncios. Em nossa página de parceiros há algumas dessas empresas que fornecem essas soluções e que já desenvolveram integração com nosso hub, vale a pena dar uma olhada.

Por fim, um ponto que não posso deixar de recomendar aqui, é a logística. Ela merece uma atenção especial no seu negócio, pois seu cálculo de frete precisa ser feito com qualidade, sem divergência, seu carrinho de compra precisa retornar boas opções de frete, as entregas precisam ser feitas com qualidade, rastreabilidade e cumprindo os prazos combinados. 

A entrega é o ponto onde acontece o contato direto entre um representante de sua empresa e o consumidor. Tudo isso é prezar pela experiência de compra.

Independente de vender em e-commerce, utilizar integradores ou vender diretamente em marketplaces, você terá que se preocupar com a logística do seu negócio.

Termino indicando um artigo do nosso parceiro, E-commerce Brasil, “O que é automação logística e por que você deve implementar no seu e-commerce”.

Isso é tudo.

Líder de marketing e autor no blog da Frete Rápido, especialista em e-commerce e pós-graduado em marketing estratégico digital. A Frete Rápido é o primeiro HUB de transporte digital da América Latina, conecta embarcadores, empresas B2B, B2C e D2C, como indústria e-commerce e varejo, a transportadoras para que façam negócio entre si. Além disso, automatiza os processos da Pré-venda, Pós-venda, Gestão e Tracking.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Frete Rápido utiliza cookies para melhorar sua experiência. Ao usar o site você concorda com nossa Política de Privacidade.