Frete caro: Motivos para e como reverter o cenário

Frete caro Motivos para e soluções para reverter o cenário

Quais circunstâncias pode ocasionar um frete caro? O que fazer para reduzir esse problema na loja virtual? É sobre isso que falaremos neste artigo.

É do conhecimento de todos que a forma de consumo pela internet mudou. Quando alguém compra em uma loja virtual, é considerado o valor do produto e o frete ( preço e prazo). Se o tempo de entrega estiver dentro da necessidade que ele precisa e o preço, dentro do orçamento, ele compra. Caso contrário, irá para o concorrente.

O valor do frete está diretamente ligado às características do produto, peso, dimensões, valor da nota, ponto de origem e destino. Um ótimo exemplo de nichos que sofrem com isso, são aqueles produtos com ticket médio baixo, onde o valor do frete representa uma grande fatia do produto.

Por exemplo, uma compra de R$25,00, será difícil uma pessoa comprar, pagando R$20,00 de frete. Uma boa estratégia é aumentar o ticket médio, criar kits de produtos para mudar esse quadro.

E falando sobre porcentagem de frete sobre o valor do produto, deixo a seguir uma dela da pesquisa (E-commerce Radar) realizada pela NEOATLAS. Vale ressaltar que os valores são uma média do valor do frete, ou seja, o cálculo feito sobre todos os fretes e os valores de todos os produtos de cada categoria citada.

É válido ressaltar que um frete caro varia de acordo com cada situação, cada operação e categoria de produto. 

Por isso, falaremos a seguir sobre algumas prováveis causas de um frete caro. Pode ser que você se identifique com somente uma, ou com várias.

Poucas opções de entrega

Muitos lojistas se preocupam muito em vender, fazer um site legal, um SEO bacana, muito ADS e redes sociais, mas se esquecem do maior desafio, entregar com qualidade, se incomodam com o frete caro, mas não busca as melhores opções.

O padrão é conseguir a melhor tabela possível com os Correios, adicionar PAC e Sedex na loja e “pronto”, sensação de dever cumprido. 

Não é bem por aí, cada consumidor tem uma necessidade, é preciso ir além de uma simples integração com os Correios, que a propósito, fica offline com muita frequência. 

Quando isso acontece, o consumidor não consegue calcular seu frete no carrinho de compra e naturalmente, irá para outra loja virtual e não voltará nem nas próximas compras, afinal, ela já constatou que a sua loja virtual não entrega no endereço dele.

Uma variação desse caso, é o lojista utilizar PAC e Sedex, mais uma transportadora. Não é recomendado confiar toda operação em uma única opção de entrega, ou ficar refém de poucas. 

É preciso diversificar, afinal, as transportadoras não serão boas em todas as entregas. Algumas serão boas em entregas regionais, outras para determinada região, ou para cargas mais leves.

Contratar transportadoras não é nada fácil, todo o processo de prospecção, contrato e integração. Por isso, fizemos um artigo ensinando “Como contratar uma transportadora em 4 passos”.

Ponto de expedição distante do público

Este é um ponto importante e extremamente estratégico para o negócio, pode deixar o frete caro, mas também pode ajudar a reduzir o tempo de entrega.

Veja bem, é muito provável que seu frete será caro se você está localizado no ES, por exemplo, e seu grande público está no Maranhão.

Muitas empresas, principalmente fábricas, mudam seus centros de distribuição ou abrem filiais mais próximos de suas fontes de renda, para locais com incentivos fiscais (como o ES por exemplo) ou ainda, para regiões com grandes fluxos de mercadorias e transportadoras, SP é o maior exemplo deste cenário.

Trazendo este conceito para o cenário do e-commerce, muitas empresas contratam operadores logísticos, para fazer a armazenagem e toda a gestão de estoque em uma localidade que vá trazer competitividade para a operação, tanto em preço quanto em prazo, pois com o estoque mais perto, ou em locais mais desenvolvidos, naturalmente os custos serão menores.

Ticket médio baixo

Citei este exemplo logo no início do artigo. É muito relativo o conceito de frete caro, ele está diretamente ligado ao preço do produto e ao valor agregado ao serviço.

Vamos elucidar.

  • Pagar R$50,00 de frete em uma camisa de R$70,00: frete caro.
  • Pagar R$100,00 de frete em uma geladeira: frete barato.
  • Pagar R$100,00 de frete na compra de uma joia de R$1500,00. 

Percebe a diferença? No primeiro exemplo, o valor do frete está muito próximo do valor da compra. Nos outros exemplos, mesmo o valor sendo mais alto, o frete não está caro, pois o valor da compra é maior, e no exemplo da joia, há um valor agregado ainda maior, por ser produtos valiosos que muitas vezes, precisam de seguro de carga.

Caso seu produto seja com um ticket médio baixo, considere a criação de kits com os produtos. Agregue valor nas suas compras. 

Vamos elucidar novamente.

Vendidos separadamente, um batom pode valer R$50,00, um blush R$80,00 e uma paleta sombra, R$100,00. 

O total daria R$230,00, mas é muito provável que eles não seriam comprados juntos. Estamos de acordo que os produtos possuem uma sinergia e que é muito provável que a pessoa que compra um deles, pode precisar dos outros?

A estratégia está em juntar os produtos e agregar valor para o cliente.

Agora vamos ao novo cenário: “kit presente dia das mães”, batom + blush + sombra, R$250,00.

Percebe o ponto? Nesta estratégia você aumentou seu ticket médio, ou seja, o conceito de frete caro foi modificado, afinal seu produto é mais caro e além disso, você ganhou quase 10% a mais de lucro, ao vender o kit a R$250, pois os três produtos juntos valem mais do que eles separados.

Falta de tecnologia adequada

Para você, caro leitor, segue abaixo um breve depoimento meu, sobre como a falta de tecnologia pode deixar o frete caro.

Nos meus tempos de e-commerce, eu “upava” as tabelas de frete na plataforma e pensava que estava tudo mil maravilhas. Vendíamos calçados, um ticket médio de R$170,00.

Certa vez, resolvi realizar um comparativo entre o que recebíamos em frete e o que realmente pagávamos para os Correios.

Obviamente, essa tarefa já deveria ser feita sempre que uma nova fatura fosse ser paga, é a chamada auditoria de fatura de frete

Ao realizar essa conciliação, esse comparativo, constatei dois cenários:

1- Estava cobrando mais barato do que o valor real cobrado pelo Correio. Foi uma média de R$7,00 por venda, ou seja, estávamos tomando prejuízo sem sabermos;

2- Em outros produtos, estávamos cobrando mais caro do que o valor que era pago para as transportadoras.

No fim do mês, boa parte da nossa margem de lucro estava sendo engolida, por conta do primeiro cenário.

As duas situações são péssimas, é importante ter o frete mais preciso possível, caso contrário, ou você estará tomando prejuízo, ou você estará vendendo menos por estar ofertando um frete caro.

O motivo de tudo isso? 

Tabela de frete desatualizada. O cálculo de frete realizado por tabelas estáticas nunca é preciso, pois não contempla todas as variáveis que incidem no valor do frete e que são cobradas pela transportadoras.

Vale ressaltar que elas também ficam defasadas, desatualizadas, o que piora ainda mais a discrepância.

O ideal neste caso é utilizar tecnologias do HUB de transporte digital. Veja os principais benefícios que podem ajudar o seu negócio a sair de um frete caro para um frete barato.

Função gateway de frete

Tecnologia que irá realizar o cálculo de frete no seu carrinho de compras, tirando o cálculo por tabela de sua operação, permitindo mais velocidade no retorno e precisão nos valores.

A ferramenta considera as transportadoras parceiras do seu negócio e as transportadoras já plugadas na Frete Rápido, e em seguida, retorna os valores de frete.

Dessa forma, sua operação terá mais opções de entrega e não dependerá de um cálculo por tabela que pode ficar desatualizada a qualquer momento.

Consolidação de volumes

A consolidação de volumes também auxilia (e muito) a otimizar o cálculo de frete e para reduzir o valor das entregas.

A tecnologia aumenta a precisão da cubagem dos produtos, agrupando-os de forma que ocupem menos espaço nas transportadoras. 

A funcionalidade gera uma economia de 20% a 40% no valor do frete. Para saber mais a respeito, veja o artigo “Os benefícios da Consolidação de volumes”.

São muitas as variáveis que tornam um “frete caro” ou um “frete barato”, por isso, é preciso ficar atento a todos os aspectos que envolvem a logística e ao cálculo de frete do seu e-commerce.

Espero que o conteúdo tenha sido útil. Dúvidas? Deixe um comentário.

Líder de marketing e autor no blog da Frete Rápido, especialista em e-commerce e pós-graduado em marketing estratégico digital. A Frete Rápido é o primeiro HUB de transporte digital da América Latina, conecta embarcadores, empresas B2B, B2C e D2C, como indústria e-commerce e varejo, a transportadoras para que façam negócio entre si. Além disso, automatiza os processos da Pré-venda, Pós-venda, Gestão e Tracking.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Frete Rápido utiliza cookies para melhorar sua experiência. Ao usar o site você concorda com nossa Política de Privacidade.