Glossário FR: logística e e-commerce

Glossário logistica de e-commerce Frete Raído

Disclaimer

O e-commerce é um conjunto de tecnologias, estratégias e processos que dependem da logística para que suas vendas aconteçam de fato, mas não é só isso, a logística também é parte fundamental em todo o processo de marketing e backoffice.

É importante conhecer todos os termos e nomenclaturas utilizadas no dia a dia, por isso, separamos termos muito utilizados no e-commerce e na logística, para você ter acesso ao máximo de informação. Também adicionamos um bônus, o glossário de marketing digital para e-commerce.

Para melhor entendimento e organização de informação, as especificações de cada área estão em ordem alfabética.

Colaborativo e em constante atualização

O principal objetivo do Glossário FR é ser um ponto focal de termos e nomenclaturas do nosso mercado, construído colaborativamente pela comunidade de e-commerce.

Um documento de consulta, que auxilie profissionais de diversos níveis e segmentos, atualizado a cada mês, na medida que nosso time identifica outros termos e recebemos novas sugestões.

Faça bom proveito do conteúdo e contribua com outros profissionais, indicando termos para a atualização do Glossário FR!

Sumário

Glossário de logística para e-commerce: aprenda termos da estrutura e gestão

O e-commerce e o setor logístico possuem muitos termos, siglas e expressões próprias. Essas diversas peculiaridades podem trazer algumas dúvidas, seja para quem é iniciante ou para aqueles que já possuem experiência na área. Selecionamos os principais para explicar como eles podem contribuir e abrir caminhos para uma nova jornada.

Acuracidade

Referente à ideia de precisão, acuracidade ou acuracidade de estoque diz respeito à ausência de erros. Com ela, você consegue obter informações exatas sobre os produtos e o estoque, indicando maior nível de confiança e qualidade.

API

Um acervo de padrões e rotinas de programação para acesso a um aplicativo de software ou plataforma baseado na web, a API é criada pela empresa para criar a liberação de acesso, enviar ou receber informações de outros sistemas.

Sigla API significa Application Programming Interface, esse processo é criado quando softwares, desenvolvem seus produtos associados ao serviço de outros softwares, havendo assim, a necessidade de integração..

A API pode ser assimilada a uma chave que tem acesso a determinadas portas da sua casa, mas não todas elas, criando assim um acesso de forma confiável e segura.

Vamos ao exemplo, o e-commerce precisa ter vários sistemas integrados para funcionar perfeitamente, como ERP, plataforma, Hub de Transporte Digital e etc. Normalmente, integrado via API.

Auditoria de Frete

É o processo realizado na operação de logística relacionado à gestão de transportes. A auditoria de frete, também chamada de conciliação de fretes, serve para verificar os valores de fretes que foram negociados, executados e o que está sendo cobrado pela transportadora. Dessa forma, são identificados os problemas, as duplicidades e os custos que impactam diretamente no seu negócio.

Leia o artigo: Como fazer a auditoria de fatura de frete na logística do e-commerce

Automoção

Esse termo se refere a todas as atividades e aos processos que podem ser automatizados por meio de alguma ferramenta, como envio de e-mails, produção de relatórios gerenciais e baixas de produtos no estoque após um pedido efetuado na loja.

Balança Comercial

É a união das contas de importação e exportação. Tal comparação é um indicador econômico importante, pois analisa em um determinado período qual a real situação de faturamento da empresa.

Se a exportação é maior que a importação, temos um resultado de superávit. Quando o resultado é o oposto, temos um caso de déficit. Com essa análise em mente, é possível realizar o planejamento para obter um equilíbrio comercia, e assim, conquistar um resultado positivo.  

Big Data

O Big Data é um imenso volume de dados que podem ser processados, analisados e cruzados para ajudar a empresa a tornar sua gestão mais inteligente. A análise de dados pode te ajudar a, por exemplo, antecipar demandas e prever quando seus clientes estarão mais propensos a comprar.

Backoffice

Esse termo é utilizado para falar sobre o que acontece na retaguarda da empresa: processos, operações e atividades administrativas que são necessárias para o bom funcionamento dela.

Ligado à área de suporte operacional que é fornecido para o front office (a parte que os consumidores têm acesso e contato), o backoffice é importante em qualquer atividade que movimenta as mercadorias ou a prestação de serviços, pois ele consegue corrigir os erros de operação e melhorar seus resultados.

Chargeback

O chargeback acontece quando um cancelamento de compra via cartão de crédito é solicitado pelo usuário. Os maiores motivos para isso são as fraudes devido a clonagens de cartão e quando um chargeback acontece, o envio do produto é cancelado.

Chatbots

Chatbots são robôs que gerenciam conversas com o público de forma automatizada e inteligente. Eles são usados para resolver questões e problemas mais simples, como atualizar cadastros, enviar conteúdos e até vender produtos, podendo ser instalados no site ou em aplicativos de mensagens, como Facebook Messenger e Telegram.

Checkout

Ele é a etapa final do processo de compra. Ele representa o momento em que o consumidor está na finalização da compra e precisa confirmar as informações passadas para que o faturamento seja correto.

No checkout, é preciso ser totalmente honesto e transparente com o consumidor. Além disso, não é necessário que o consumidor seja direcionado para outra página (seja de intermediador ou de finalização de compra), basta que confirme seus dados pessoais, financeiros e conclua a transação para finalizar o processo.

Classificação ABC ou Curva ABC

É um método de classificação que auxilia na análise e tomada de decisão do planejamento, já que ordena as informações e categoriza o grau de importância, construindo, assim, uma visão de estratégia.  Com os critérios de demanda, valor e importância, essa curva é dividida em 3 categorias: a letra A representa os itens de maior valor, quantidade ou importância; a B significa os produtos intermediários; e a letra C representa os itens com menor porcentagem de valor.

Para você entender melhor essa relação, ilustramos abaixo uma situação utilizando a regra 80/20, em que 80% dos efeitos saem das causas dos outros 20%.

Leia mais sobre como utilizar a curva ABC para otimizar seu e-commerce

CONEMB

O CONEMB é o documento que fornece ao contratante, a descrição de todas as mercadorias e operações realizadas no processo, pois como é um arquivo em formato EDI padrão Proceda – registro em formato txt – possui a relação de todos os dados ligados a ele.

Arquivo enviado pela transportadora para o embarcador – contratante do frete -, nele contêm a lista com todas as informações e ligações de todos os materiais.

Com a possibilidade de ser usado como base para que o embarcador gere e envie o PREFEAT, o CONEMB geralmente é emitido logo após o arquivo de NOTFIS – onde contêm informações sobre as notas fiscais – e anteriormente ao OCOREN – ocorrências registradas no transporte –, mas em caso de redespacho, a transportadora pode enviá-lo para outra transportadora parceira.

Consolidação de Volumes

Esse é um procedimento utilizado para agrupar todos os produtos em um só volume e, dessa forma, reduz os custos e otimiza as dimensões e espaço de transporte dos itens, criando as chamadas vendas compostas.

A consolidação de volumes é uma tecnologia exclusiva da Frete Rápido que reduz o cálculo de frete em até 40%, e que traz para o digital, a inteligência de organização dos SKUs dentro das embalagens para o cálculo de frete.

A premissa é o agrupamento dos produtos dentro das embalagens para encontrar a melhor disposição e a menor caixa possível para enviar o pedido e, consequentemente, retornar o frete com menor preço possível no carrinho de compras.

Saiba quais são os benefícios da consolidação de volumes para o e-commerce

Cross Docking

Termo ligado à logística da loja, o cross docking é um sistema de distribuição que permite que o estoque seja preenchido de acordo com as compras efetuadas no site. Imagine que um pedido é lançado no site e o lojista solicita ao fornecedor que envie o item comprado a um centro de distribuição próprio. Logo depois, um responsável pela loja redistribui a mercadoria para o cliente final. É como um sistema de armazém intermediário.

CRM – Customes Relationship Management

É um software utilizado para gerenciar a relação da empresa com seus clientes. O termo CRM significa gerenciamento do relacionamento com o cliente e permite armazenar dados tanto pessoais quanto o histórico de compras.  Com isso, dá para criar um perfil de comportamento do consumidor.

Com objetivo de melhorar as relações comerciais, o CRM pode ser utilizado para gerenciar a relação da empresa com seus clientes e centralizar um conjunto de práticas e estratégias de negócios.

CT-E ou Conhecimento de Transporte Eletrônico

Mais conhecido como CT-e, o Conhecimento de Transporte Eletrônico é um modelo de documento fiscal eletrônico que registra as prestações de serviço dos transportes de cargas. Ele deve ser emitido toda vez que existir uma prestação de serviço da transportadora.

Como possui a validade jurídica, sua emissão é obrigatória nos serviços de transporte aéreo, rodoviário, ferroviário, dutoviário e até aquaviário, podendo substituir ou complementar outros documentos fiscais.

DOCCOB

É o documento de cobrança em que a transportadora emite para que o cliente efetue o pagamento pelos serviços prestados, o DOCCOB possui o objetivo de unificar em um arquivo, a consolidação dos dados com o pagamento dos serviços prestados.

Mesmo não sendo um documento oficial, comprobatório ou obrigatório – como NOTFIS E OCOREN – é no DOCCOB em que constam as informações sobre os CT-es que foram auditados e liberados para pagamento.

Utilizado para melhorar a comunicação entre as empresas, esse arquivo não substitui os boletos bancários, mas é a partir dele, que o embarcador pode iniciar suas operações financeiras.

Drop Shipping

É um modelo de e-commerce no qual o lojista atua também como o intermediador. Esse sistema de distribuição faz com que todo o estoque seja terceirizado para o fornecedor.

O cliente não nota nenhuma diferença entre quem gerencia o estoque e quem realiza o envio de produtos. Porém, essa prática exige um cuidado maior para obter fornecedores confiáveis e que somem a sua proposta. Neste processo, a loja tira o lucro da compra, realiza o pagamento do fabricante e repassa a responsabilidade de envio das mercadorias para eles.

Drop Size

Ele é o cálculo que coloca a quantidade total das vendas e a divide pelo número de entregas, utilizando seu peso líquido ou metragem cúbica por cada entrega realizada (que também pode ser uma métrica de volume). Ele é usado para encontrar a quantidade de mercadoria que foi entregue para cada cliente.

EDI – Electronic Data Interchange

Uma tecnologia em que organiza, padroniza e otimiza, a comunicação entre sistemas variados, o EDI tem como objetivo, unificar a integração dos sistemas, independente de quem os desenvolveu. Essa dificuldade de integração acontece pelo fato de cada desenvolvedor de software, utilizar suas próprias linguagens de programação.

Traduzido para Intercâmbio Eletrônico de Dados, ele permite que várias tecnologias sigam o mesmo formato de comunicação.

Operando pelo chamado “layout EDI”, ele é um tipo de protocolo, que contém as regras de padronização para a emissão dos arquivos digitais, e desse catálogo, que se dá as orientações de como os arquivos que serão transmitidos, devem ser gerados. Dentre eles, o EDI PROCEDA é o mais utilizado no dia a dia.

Efeito Chicote

Esse é o conceito que exemplifica situações em que acontecem um aumento repentino de demanda, que não foi previsto pelo planejamento. O efeito chicote é necessário para que a empresa saiba como preparar o seu estoque e alimentação da produção, evitando assim, falta ou excesso de produtos.

ERP – Enterprise Resource Planning

A sigla ERP tem como tradução direta planejamento dos recursos do negócio. O ERP é um sistema de gestão empresarial, que geralmente já está integrada aos canais de venda de uma loja virtual, através de plataformas de e-commerces e hubs de integração. Seu papel é integrar e centralizar os diferentes módulos de gerenciamento (seja financeiro, vendas, estoque etc.) para facilitar as análises e gestão de processos internos.

Fluxo de Caixa

Ele é uma das ferramentas ou instrumentos de gestão financeira e representa a entrada e saída dos recursos financeiros da empresa, possibilitando que o gestor tenha uma análise e um controle mais assertivos em determinado período. Com isso, ele consegue ter uma visão mais ampla de seu negócio.

Frete dedicado

No frete dedicado, a transportadora reserva exclusivamente o transporte para o tráfego da sua carga. Ele é mais utilizado por empresas que precisam enviar grandes quantidades de produtos ou cargas, como distribuidores e indústrias.

Detalhes como valor, peso e distância são variáveis importantes nesse caso, pois independente se a carga ocupa ou não toda a área do veículo utilizado como transporte, ele está dedicado exclusivamente para a entrega daquela encomenda.

O frete dedicado também pode ser chamado de FTL, que significa Full Truck Load.

Frete fracionado

O frete fracionado é utilizado quando o embarcador, ou destinatário, paga somente pelo espaço que ele irá utilizar para a entrega da mercadoria. Dessa forma, a transportadora divide os custos das entregas com outros embarcadores, que são clientes dela. A transportadora geralmente fornece ao embarcador uma tabela de frete contendo todas as variáveis que incidem no valor.

Para que o frete fracionado seja operacionalmente possível, as transportadoras possuem CDs, postos avançados e pontos de apoio para coleta, transferência, manuseio e entrega de mercadorias. Assim é possível comprar, por exemplo, um tênis pela internet e pagar R$25,00 pela entrega, pois aquele custo operacional foi rateado com outros clientes da transportadora.

O frete fracionado também é chamado de LTL (Less Than Truckload).

Fulfillment

Termo que representa o cumprimento ou realização de todo um processo logístico, o fulfillment é a centralização das responsabilidades e das operações necessárias para atender o seu público, de forma que gere uma boa experiência ao cliente.

Com a escolha do lojista por terceirizar a gestão de frete e entrega, o fulfillment é a junção de todos os processos que envolvem a operação logística da sua loja virtual. Por isso, se inicia quando o cliente realiza a confirmação do pedido e se estende até a entrega do produto, pois ele é o processo que gerencia do recebimento do produto, até a entrega ao consumidor final,

Centralizando as áreas de logística, tecnologia, atendimento e marketing, esse processo preza principalmente pela comodidade e agilidade do seu consumidor, com o objetivo de obter uma boa jornada de compra e satisfação do cliente com a experiência.

Leia mais sobre as principais vantagens do fulfillment para o e-commerce

Full Commerce

Um modelo de gestão de negócios, o full commerce é a terceirização total das suas atividades operacionais como logística, contabilidade, comunicação e outros setores.

Pelo fato de o mercado do e-commerce ser competitivo e acirrado, essa opção é interessante para o negócio que ainda não se possui a expertise na realização dos processos e operações, e assim, opta por vincular essa responsabilidade a outra empresa focada nos serviços.

Com soluções para áreas específicas ou integradas, o full commerce permite que profissionais nas diversas áreas envolvidas no processo, possam se dedicar a cada detalhe com maior conhecimento e profundidade.

Gargalo Logístico

Situações que resultam em atrasos, queda de desempenho ou sobrecarga nas etapas de transporte dos produtos são chamadas de gargalo logístico. Ele indica indisponibilidade ou falhas operacionais do processo. Para solucionar e eliminar tais empecilhos, é necessário identificar em qual etapa ele acontece.

Gateway de Pagamento

Usado para facilitar a comunicação entre a loja virtual, os consumidores e as instituições financeiras, o gateway de pagamento é uma tecnologia que centraliza as operações de pagamento. Ele realiza a captação de dados, a transmissão e o armazenamento das devidas informações em um só lugar.

De forma totalmente segura para que os procedimentos sejam realizados com sucesso, o gateway pode ser associado à ideia de uma maquininha de cartão digital, pois todo o processo é executado e finalizado com a conferência de dados em uma comunicação ágil e prática.

Housekeeping

Conceito criado no Japão, o housekeeping é a intenção de organizar a casa. Uma técnica que possui como objetivo otimizar e melhorar o local de trabalho, além de propor limpeza, padronização e disciplina, buscando maior qualidade e rendimento.

Hub de Transporte Digital

É um software 100% cloud, que atende empresas B2B, B2C e D2C. Seu core business consiste em conectar embarcadores a transportadores, para que o lojista – geralmente para vendas de e-commerce – integre seus parceiros de entrega e descubra novas transportadoras já conectadas ao Hub.

A Frete Rápido é o primeiro Hub de transporte digital da América Latina, além de conectar as transportadoras do embarcador e levar novos parceiros de entrega, também fornece funcionalidades, como cálculo de frete, ordem de coleta, rastreio e auditoria de fretes, para todos os canais de venda de clientes como ASUS, Nestlé, General Motors e Gazin.

Saiba mais sobre as soluções logísticas da Frete Rápido para e-commerce

Integrador ou Hub de Integração

Hub é uma palavra em inglês que significa eixo e ponto central. No e-commerce, Hub de integração é um tipo de plataforma que oferece diversas soluções e integra produtos, informações e níveis de estoque em um só lugar, permitindo que o lojista centralize a gestão de anúncios e vendas feitas em marketplaces, por exemplo.

Just In Time

O conceito de just in time se refere às atividades e aos procedimentos que devem ser concluídos no tempo correto e planejado para aquela tarefa. Esse é um sistema que busca precisão na cadeia produtiva, sincronizando operações e execuções de acordo com a demanda, visando atender o consumidor no tempo exato de sua necessidade.

Kanban

Responsável pela organização do fornecimento e produção de mercadorias de forma colaborativa, prática e ágil, o Kanban utiliza uma sinalização padronizada para indicar reposição ou produção de determinado item, além de otimizar processos e reduzir erros em estoque.

Last Mile

Termo utilizado para se referir ao momento em que a mercadoria é levada do Centro de Distribuição até o endereço de entrega do destinatário, e realizando com a entrega do produto, a última milha do processo.

Layout

O layout é a organização visual da loja, a forma como o site é desenhado para fazer os visitantes terem uma navegação intuitiva e se sentirem estimulados a comprar. Seus elementos primordiais são a lista de produtos exibidas na página inicial, o logo da empresa, a descrição dos produtos, o campo de busca, o menu de categorias, os banners promocionais, os botões de conversão e as informações sobre a marca.

Todos esses itens devem ser desenhados e posicionados de modo a facilitar a vida do público que navega pelo e-commerce, fazendo que os clientes e potenciais clientes encontrem logo o que procuram, sem rodeios. Vale lembrar também que a estrutura visual deve estar alinhada com a marca e, principalmente, com os gostos dos usuários.

Lead Time

O conceito de lead time se refere ao prazo que um procedimento necessita para concluir o ciclo. Ele é o tempo do início até a finalização de uma atividade no meio da logística, segmentado a cada etapa. Um exemplo dele é tempo de espera entre a finalização de compra até a entrega do produto.

Aplicado ao nosso mercado, sua relevância vai além disso: ele é um indicador logístico essencial para todo o processo de produção. Essa prática busca otimizar e agilizar o planejamento, mantendo a qualidade e o menor custo.

Lockers

Parte de um método de entrega alternativo, o lockers é uma estrutura com vários armários disponíveis para reserva, permitindo que as empresas os utilizem para depositar as mercadorias pedidas, e o cliente possa retirar diretamente com o seu código de barras.

Um modelo que funciona 24hs e gera valores mais baixos para o consumidor, pela comodidade de entregar tudo em um só lugar.

Logística Inbound

Termo para se referir ao transporte, armazenagem e entrega dos bens e serviços dentro da empresa, a logística Inbound é a junção de todos os procedimentos que acontecem entre, a compra de matéria-prima com os fornecedores até o recebimento das mercadorias a sua empresa.

Diretamente relacionada ao controle de materiais, dados e informações, a logística Inbound engloba todo o controle de fluxo de materiais.  

Logística Outbound

Termo para se referir a todos os procedimentos logísticos que acontecem fora da empresa, a logística outbound é a junção de todos os procedimentos que acontecem entre, a finalização do produto para envio e o envio para o processo de entrega.

Marketplace

O marketplace pode ser comparado a ideia de um shopping center virtual, pois ele centraliza diversas lojas virtuais em um só lugar.

Exemplos como Americanas, Walmart ou Casas Bahia, que possuem o seu marketplace próprio, agregam maior confiança e segurança ao processo para o consumidor, além de maior reconhecimento. Contando com um ambiente mais bem estruturado, o marketplace é considerado vantajoso pelo fato de trazer maior visibilidade para os lojistas. Em via de regra, os marketplaces cobram uma porcentagem sobre as vendas realizadas por seus sellers. Nos últimos tempos, o mercado tem presenciado o crescimento dos marketplaces, chamado de “Marketplace In”.

Saiba mais sobre este movimento através do artigo Marketplace in: como os shoppings têm unificado a gestão logística no e-commerce

Market Share

Em inglês, market share significa “fatia de mercado”. Esse termo engloba a área de vendas, os consumidores e o lucro da empresa, pois é ele que determina qual é a porcentagem de participação da empresa. Imagine o mercado em que o seu negócio está presente, seja representado como uma pizza, o market share é a fatia de clientes que consomem o seu produto ou serviço.

Middleware

O middleware é um software que fornece serviços para outros softwares, permitindo a comunicação e gerenciamento de dados entre eles, de forma inteligente e eficiente, resultando em maior agilidade e otimização dos processos.

Atuando como uma ponte ou uma porta entre as diversas tecnologias, o middleware pode ser integrado a ferramentas ou banco de dados, pois como ele facilita a comunicação para os desenvolvedores de software, é possível focar no propósito da sua aplicação.

M-commerce

Se existe um termo que você ouvirá bastante daqui em diante é m-commerce, ou mobile commerce. Trata-se do uso de dispositivos móveis, como smartphones e tablets, para a transação de compras online. Com uma parcela crescente de vendas no m-commerce em relação ao total do comércio eletrônico.

NPS – Net Promoter Score

Em uma escala de 0 a 10, o quanto você recomendaria nossa loja para um amigo ou uma pessoa mais próxima? Essa é a pergunta usada para calcular o NPS. A métrica avalia o quanto um cliente é leal a uma empresa. Assim, quanto mais notas 9 e 10 seu e-commerce consegue, mais fiéis são seus consumidores. Se quiser, pergunte o porquê da nota atribuída para também obter uma resposta qualificativa!

Omnichannel

Omnichannel é uma estratégia que tem como objetivo a unificação de todos os canais de comunicação de uma empresa, com o objetivo de fornecer uma experiência integrada. Com a estratégia, o cliente percebe que está conversando com a mesma empresa, independente de qual canal ele entrou em contato – seja on ou off –, regularizando e unificando os procedimentos e abordagens, em cada uma das plataformas.

Também estão inclusos processos como a política de frete, valores e banco de dados, para executar ações como segmentação de clientes, além disso, a estratégia permite que a loja execute ações como a segmentação de clientes, realizando o entendimento e a qualificação da sua jornada de compra.

OTIF – On-Time In-Full

Indicador que mostra se o processo de entrega foi efetuado com sucesso e se atendeu o que fora acordado com o cliente. A sigla OTIF pode ser traduzida para “no tempo e completo”, pois sua função é mensurar a qualidade de entregas realizadas pela empresa.

Enquanto a parte “on time” está direcionada à pontualidade de entregas e se elas foram efetuadas no tempo prometido, “in full” é referente ao processo e se ele foi concluído com sucesso, em perfeitas condições.

Plataforma

A plataforma de e-commerce é o sistema (SaaS) em que a loja virtual vai funcionar. É como se fosse o coração do seu e-commerce, de onde é possível gerenciar todas as operações de back e front office. O detalhe é que recursos, preços e integrações variam muito de acordo com o fornecedor e o tipo de plataforma: própria, alugada ou de código aberto. A plataforma ideal vai depender de seus objetivos e do momento de sua loja virtual.

Rating

Sistema que classifica os riscos de créditos atribuídos pelo governo, ele aborda os fatores subjetivos de cada consumidor, para criar uma análise fundamentalista, e, com isso, avaliar o ambiente macroecômico em que a empresa se situa e em qual segmento a marca trabalha. É assim que se chega nas características do negócio e seus aspectos financeiros.

Classificado no formato de letras (A é a nota mais alta e D a mais baixa), o rating mede a capacidade da empresa de arcar com suas obrigações financeiras para que credores e investidores saibam qual o risco da operação. Quanto menor for o risco monetário, maior será sua nota de rating.

ROI – Retorno sobre o Intestimento

O ROI tem cadeira cativa nos KPIs de qualquer negócio moderno. Seu cálculo também é bastante simples e segue a seguinte fórmula:

(retorno do investimento – custo do investimento) / custo do investimento.

Sua função é avaliar a lucratividade de cada real investido em campanhas de marketing e vendas.

Saas

SaaS – Software as a Service – significa software como serviço. É um modelo de negócio onde uma empresa vende seu software para outras empresas – ou pessoas físicas – e que em via de regra este software é padrão para todos os usuários. O sistema é 100% cloud, ou seja, utilizado através de navegadores, sendo assim, não é preciso que ele seja instalado no computador dos usuários e nem atualizado quando há uma nova versão.

Vamos ao exemplo, a Frete Rápido comercializa seu Hub de Transporte Digital no modelo SaaS, isso significa que uma empresa que está criando sua loja virtual pode utilizar o software da FR, que é o mesmo software utilizado por empresas maduras no e-commerce, que já fazem centenas de milhares de envios por mês, mas, com uma precificação adequada a sua realidade, dentro de seu uso. Isso permite que empresas de todos os portes e de diversos modelos de negócio utilizem um software robusto e adequado à operação.

Servidor

Servidor é um local, que pode ser um ou mais computadores, utilizado para armazenagem de dados, geralmente são máquinas com grande capacidade de processamento de dados. Os servidores podem ser locais, ou seja, servidores próprios de uma determinada empresa, localizados fisicamente em ambiente próprio. Os servidores também podem ser em cloud, ou seja, uma infraestrutura online que armazena e processa dados, informações e aplicativos. Um exemplo prático, a Frete Rápido fornece a lojistas o Hub de Transporte Digital 100% cloud, ou seja, um software armazenado em nuvem, que não precisa ser instalado ou atualizado pelo usuário. A FR utiliza os servidores AWS, pela sua robustez e escalabilidade.

Ship From Store

Um processo que agiliza e otimiza a jornada de compra, o Ship From Store é uma prática que permite que o consumidor finalize a compra em um canal digital (loja virtual, rede social, marketplace e tc), e seu produto é enviado a partir de uma das lojas físicas da empresa que vendeu. Normalmente, as empresas que fazem o Ship From Store também permitem a retirada dos produtos na loja.

SSL – Secure Socket Layer

SSL são protocolos criptografados que garantem mais segurança na transação de dados pela internet. Sabe aquele cadeado verde no canto esquerdo da barra de endereços do seu navegador? Esse é um dos tipos de protocolo SSL.

SKU – Stock Keeping Unit

SKU é a sigla que traduzida para Unidade de Manutenção de Estoque, é utilizada para falar sobre o código único de identificação dos produtos no estoque. Ele possibilita pesquisar e identificar produtos em estoque, analisar produtos, verificando se foi entregue da forma correta, se necessita de troca ou se foi vendido com sucesso. Além de distinguir o produto e suas características, seja por forma, cor ou tamanho.

No contexto do e-commerce, o SKU é utilizado para identificar um produto específico, isso permite com que o time de backoffice tenha um código que identifique e faça o picking, por exemplo, de um tênis masculino, azul e branco da marca XPTO, que foi vendido na loja virtual e que foi armazenado na rua 20, prateleira 3 do seu estoque.

Taxa de Conversão

Do total de visitantes em sua loja, que porcentagem efetivamente fechou negócio? A resposta para essa pergunta será sua taxa de conversão, métrica que avalia o quanto a usabilidade, o layout e o conteúdo interferem no comportamento dos visitantes.

Tracking

Com tradução direta para monitoramento, o tracking toda atualização que envolve rastreamento da entrega ou carga. Com ele, é possível melhorar a logística, segurança dos produtos e principalmente a experiência de compra do cliente. O rastreio é crucial para o lojista pois permite aprimorar seus serviços envolvendo os consumidores.

As atualizações de rastreio podem ser enviadas por e-mail, SMS e WhatsApp e tem ganhado grande destaque por ser uma boa facilidade para o consumidor e por transmitir maior confiabilidade ao processo.

E-book: Explore as possibilidades com a tecnologia de rastreio da FR

Template

Templates são modelos prontos de layout para e-commerce, e no mercado existem opções para comprar ou baixar gratuitamente. Com um template pronto, você só terá o trabalho de trocar as imagens e os textos para personalizar sua loja.

TMS – Transportation Management System

Um software de logística e gerenciamento de transporte, o TMS ou Transportation Management System, é um sistema utilizado pelas empresas que centraliza o gerenciamento de diversos itens responsáveis para uma boa execução do processo logístico.

O TMS favorece a comunicação entre fornecedores e clientes, oferece diversas funcionalidades e otimiza os procedimentos dentro da empresa, visando maior eficiência logística e entregas mais rápidas. Além disso, ele aprimora os processos de armazenamento e distribuição e agiliza a execução de atividades.

Geralmente, o TMS é utilizado para operações offline, com cargas dedicadas, por exemplo. Em operações digitais, como no e-commmerce, o Hub de Transporte Digital será a ferramenta mais eficiente e eficaz para a logística.

Leia mais sobre as soluções logísticas para e-commerce no Hub de transporte digital.

Valor Agregado

O valor agregado é a soma de todas as atribuições que um produto possui, para que no final ele tenha um valor maior de acordo com o ponto de vista do consumidor.

Seja da embalagem que passa as sensações até a qualidade e compromisso com a proposta do produto, o valor agregado é um conjunto de benefícios que o cliente recebe além daquilo que ele realmente comprou.

Webservice

É uma solução para integração de sistemas e comunicação entre aplicações distintas, ou seja, é uma forma de transmissão de dados e informações entre diferentes sistemas. Normalmente, as aplicações possuem linguagens distintas entre si, que posteriormente, após o envio das informações, são “traduzidas” para um formato universal, como CSV e JSON.

Webhook

O webhook é o processo que cria um tipo de conexão entre sistemas, para que dessa forma, possam receber as informações um do outro.

Um método simples para facilitar a API a fornecer os dados em tempo real, ele é utilizado para realizar as ações e automações já pré-definidas, sem importar a origem da informação.

Dessa forma, é permitido de acordo com o gatilho escolhido, realizar ações em determinados sistemas, no qual gere ações nos outros sistemas conectados em conjunto.

WMS

Warehouse Management System, que, em português, significa Sistema de Gerenciamento de Armazém, são softwares utilizados para a gestão das áreas de armazenagem. Os WMSs são utilizados para a gestão das áreas de armazenagem e possuem o propósito de impulsionar e potencializar a performance das empresas, o WMS iniciou devido ao alto nível de demanda do mercado digital, resultando em uma integração completa dos processos, que aborda desde a fábrica até a expedição e entrega da mercadoria. 

Voltar ao sumário

BÔNUS: Glossário de marketing digital para o e-commerce

O marketing digital é uma etapa muito importante para obter maior tráfego de visita e sucesso de vendas. Selecionamos, dentre tantos termos específicos, os que você precisa saber para uma boa campanha de marketing digital no e-commerce. São eles:

Atração de leads

A atração de leads é a realização de ações para atrair o potencial cliente da empresa, em atividades de captação de dados por exemplo, pois como geralmente são disponibilizados materiais e conteúdos para o seu público, os incentive a inserir dados relevantes em um formulário de conversão, para futuramente trabalhar esses dados com atenção.

Autoridade de página

Métrica que mede o nível de valorização de uma página em comparação ao da concorrência, a autoridade de página trabalha os principais parâmetros do endereço, para assim determinar sua autoridade de acordo com a quantidade e a qualidade dos links que estão direcionando o acesso para ela.

Autoridade de domínio

Relacionado à autoridade em que o nome ou domínio do site possui como um todo, essa métrica, consegue prever o potencial que o domínio tem de alcançar o topo do Google e receber mais tráfego web.

Automação de marketing

A automação de marketing consiste em várias práticas que realizam automatização de tarefas que anteriormente eram realizadas de formas manual, trabalhos que no passado eram demorados, como envio de e-mail marketing programado e a categorização de leads, por exemplo, se tornam mais ágeis e otimizados.

Blog

Uma parte do site em que é dedicada a divulgação de informação, o blog é a área onde são publicados artigos, imagens e vídeos, a fim de compartilhar experiências e conhecimentos. Para você lojista que deseja melhorar o posicionamento do site com os mecanismos de busca, o blog é uma ferramenta essencial para o seu crescimento orgânico.

Branding

O processo de criação da imagem em que a marca possui perante o seu consumidor, o branding é uma estratégia que visa atrair, aproximar e melhor comunicar com o seu mercado, para assim reter clientes fiéis e criar maiores interações com seu público. 

Buyer Persona

A persona é uma representação semifictícia do seu cliente ideal, que reúne características mais específicas e pessoais que um público-alvo, servindo como referência para suas estratégias de negócio voltadas ao marketing, às vendas e ao desenvolvimento do site. Esse perfil traz detalhes que ajudam a conhecer melhor as pessoas com quem você se comunica e para quem vende.

CAC – Custo de Aquisição de Clientes

O CAC é uma métrica que se calcula o custo total de um investimento em ações de marketing e vendas, dividindo esse total pelo número de clientes que converteram durante a campanha. Esse indicador é importante para avaliar o quanto é efetivamente gasto para trazer um cliente para o e-commerce.

Clickbait

Traduzida diretamente como “iscas de cliques”, o clickbait é a junção de estratégias de divulgação online, em que se utiliza de títulos sensacionalistas para gerar maior urgência na visão do leitor.

Conteúdo evergreen

O conteúdo evergreen é um conteúdo otimizado para buscas orgânicas, no qual ele se mantém atualizado para o seu público, por um longo período. Dessa forma, o conteúdo não é datado e se torna atemporal.

Conteúdo viral

O conteúdo viral é o quando o seu material se torna popular na internet, criando uma linguagem mais ampla e populista, ou focando no seu nicho, o conteúdo viral não possui fórmula e nasce através das suas tentativas on-line.

Conversão

A conversão é uma métrica de avaliação das ações que o usuário fez. Uma conversão acontece quando o usuário realiza a ação que o time de marketing/vendas deseja. Por exemplo, clicar em um Call To Action, deixar os dados, criar uma conta, comprar algo.

CPC – Custo Por Clique

O cálculo dessa métrica é parecido com o CAC, porém nesse caso, o custo do investimento em uma campanha se divide pelos cliques do público. Esse indicador é valioso, porque mede precisamente o desempenho dos anúncios.

CTA – Call To Action

O CTA é a chamada para ação em que você lojista inclui em suas ações em sites, artigos, blogposts, e-books e redes sociais, pode ser um link, um botão de saiba mais ou de conclusão de cadastro. Uma técnica utilizada para mostrar ao público, qual o próximo passo deve ser dado em um determinado processo, consequentemente incentivando o clique.

Domínio

O domínio é o endereço do site que você digita na barra de endereço URL e assim encontra o site desejado. Todo o processo de navegação na internet, se inicia a partir do domínio, pois ele é o fator que centraliza o controle do nome da marca, e realiza a exploração de seus conteúdos, serviços e materiais.

O próximo ponto é a hospedagem desse domínio, para que você possa arquivar os dados e informações do seu negócio, e assim divulgar o seu trabalho.

E-book

Uma prática muito utilizada no marketing digital, o ebook é um tipo de conteúdo muito rico e relevante para o seu público, pois ele gera a partir de um conceito, dor ou prática, um arquivo com o direcionamento mais detalhado e aprofundado, com a solução.

O E-book dá liberdade para que o escritor se aprofunde na temática, afinal ele é um livro digital. Muito utilizado para gerar leads, o ebook é uma ótima oferta para gerar conversão e conhecimento da sua marca.

E-mail marketing

O e-mail marketing é uma estratégia de marketing digital, que permite a comunicação direta com seu público. Para isso, é importante que esses usuários tenham fornecidos seus e-mails a você, através de conversões e CTAs. O e-mail marketing é utilizado para a nutrição de leads, ou seja, promover o envolvimento, o engajamento dos possíveis clientes até que eles estejam decididos e prontos de fato para comprar seu produto ou serviço.

Engajamento

Um termo mais recente na pauta do marketing digital, o engajamento é a métrica que reflete as interações que o público possui com o seu conteúdo on-line. Seja através de diversas formas de interações, essa métrica permite compreender e avaliar o nível de envolvimento e relacionamento com seu público.

Fluxo de automação

O fluxo de automação é a realização de várias ações baseada no comportamento e resposta do seu público, seguindo um planejamento premeditado para uma boa jornada de compra. Possibilitando dessa forma maior, aproximação do cliente, através da alimentação de leads e incentivos, o cliente pode prosseguir o fluxo preparado para a finalização e conversão de compra.

Fluxo de nutrição

Fluxo de nutrição é o termo usado para definir uma sequência pré-programada de envios de e-mail marketing para diferentes listas de contato de forma automatizada. O objetivo é fazer o contato se aproximar mais e mais da compra a cada e-mail enviado, nutrindo-o com materiais educativos e ofertas que podem ser do seu interesse.

Cada fluxo se inicia ou se modifica a partir de um gatilho acionado pelos integrantes da lista. Se um visitante assinou seu newsletter depois de acessar o site da loja e deseja receber notícias e ofertas sobre moda masculina, por exemplo, então, os e-mails deverão tratar desse tema.

Formulário de conversão

Um tipo de formulário em que o seu visitante informa seus dados e recebe em troca um material produzido pela empresa. O formulário de conversão é uma ótima estratégia de marketing para aumentar a sua base de clientes, e assim, informar promoções, brindes ou materiais com maiores detalhes mais aprofundados, tendo maior retorno na comunicação com seu público.

Google Adwords

O Google Adwords é a plataforma de anúncios da Googlee ela é a ferramenta que permite criar campanhas publicitárias vinculadas aos resultados de busca. Você pode patrocinar palavras-chave relevantes, fazendo com que a sua página apareça no topo, por exemplo.

Google Analytics

O Google Analytics é a ferramenta de análise de tráfego de um site disponibilizada gratuitamente pelo Google, e por ela é possível saber a quantidade de acessos, de onde eles vieram e o tempo de permanência na página, por exemplo.

Google Meu Negócio

Uma ferramenta do Google que permite o gerenciamento da sua presença profissional no google, nessa plataforma é possível adicionar os dados sobre a empresa, como localização e horário de atendimento, também permite que seus clientes encontrem facilmente o negócio físico, e contribui para as práticas de SEO.

Growth Hacking

Um tipo de marketing focado em experiências, o growth hacking é utilizado para aumentar a sua base de clientes de forma mais rápida e focada nas experimentações do seu público.

Inbound marketing

O inbound marketing é uma das formas do marketing que consiste em atrair clientes até a sua marca e seus produtos/serviços de forma gradual e sutil, sem interrupções nas ações em que eles realizam no seu fluxo.

Influenciador digital

Uma personalidade famosa no meio digital, o influenciador digital é a pessoa que devido a sua fama e poder de persuasão na internet, possui o poder de divulgar e comunicar com públicos específicos ou amplos, para aumentar a comunicação e conversão do seu produto/serviço.

KPI – Key Performance Indicator

Traduzido como Indicadores-chave de desempenho, são uma série de indicadores quantitativos que permitem mensurar ações e monitorar se as metas estão sendo cumpridas, permitindo ainda acompanhar o progresso com base em números.

Detalhes como retorno sobre o investimento, custo de aquisição de clientes e taxa de conversão, por exemplo, são utilizadas mais do que simplesmente monitorar resultados, os KPIs servem de base para uma tomada de decisões mais precisa.

Lead

O lead é toda pessoa que demonstra real interesse por seus conteúdos ou suas ofertas, pois quando o cliente realiza a conversão e informa seus dados para receber o seu material, ele se torna um lead e faz parte da sua base de clientes.

Landing Page

Uma página criada para oferecer determinado material em troca das informações de contato do seu cliente, a landing page é a página em que é realizada essa troca de benefícios. Local onde o público fornece seus dados para assim aumentar a sua base de leads, o cliente recebe um material da sua marca de forma mais detalhada, e contribui assim, para maior conhecimento de marca.

Um link que direciona para outra página ou material dentro do seu próprio domínio, o link interno é mais utilizado para indicar caminhos onde é necessário maior conhecimento ou indicativos de maiores informações ou promoções.

Um link que direciona o visitante para uma página ou endereço fora do seu domínio, o link externo é mais utilizado quando deseja informar a fonte oficial de dados, por exemplo.

Anúncios pagos e exibidos quando fazemos pesquisas por palavras-chave nos mecanismos de busca, o link patrocinado é a forma de aumentar o seu reconhecimento de marca ou produto e promoção, impulsionando suas publicações.

Marketing de conteúdo

Estratégia de marketing que consiste em criar conteúdo qualificado e relevante sobre assuntos específicos para atrair potenciais clientes para o site ou endereço oficial, o marketing de conteúdo contribui para que a marca aumente, segmente e reconheça as personas presentes no seu público, facilitando a conversão dos leitores em consumidores dela.

Métricas

As métricas são os dados que ajudam a mensurar os resultados das práticas adotadas pela empresa, sejam elas específicas ou mais amplas, é a partir delas que é possível identificas as oportunidades, erros e possibilidades de crescimento.

Newsletter

Uma forma de conteúdo enviada por e-mail, a newsletter é uma prática do marketing em que utiliza a sua base de clientes e leads, para informar e comunicar com seu público de forma mais intensa, pessoal e efetiva.

Nutrição de leads

A nutrição de leads é a prática que consiste na comunicar com o seu público, seja em qual fase do fluxo e jornada de compra ele esteja, entendendo assim suas dores e informando os materiais corretos de acordo com o seu momento.

Outbound marketing

O tipo de marketing mais tradicional, o outbound marketing é a forma de executar as práticas de publicidades mais convencionais e populares, focando na conversão do seu produto ou serviço.

Palavra-chave

Um termo que resume ou define o foco de um conteúdo, a palavra-chave é essencial para definir quais são os termos que mais atraem e estão de acordo com sua marca. É importante realizar a escolha adequada, porque é por meio dela que o leitor irá te encontrar.

Persona

A persona em si é a representação do cliente ideal da empresa, aquele em que você lojista foca em atender, levando em consideração fatores como objetivos, comportamentos, dados geográficos, entre outros, para criá-la.

Pillar page

A página que contêm um texto completo a respeito de determinado assunto da sua marca, a pillar page funciona como um hub de conteúdos, pois através de palavras chaves, você pode encontrar o assunto de interesse.

Redes Sociais

As redes sociais são todas as plataformas digitais que permitem interações sociais, e por permitir essas atividades, são oportunidades de estreitar a comunicação com o seu público.

Remarketing

Uma estratégia bastante usada em campanhas do Google AdWords e de outras plataformas de anúncio para recuperar potenciais clientes e carrinhos abandonados, o remarketing é uma prática de realizar a divulgação para aquele cliente eu já demonstrou interesse, e assim, finalizar a conversão.

SEO – Search Engine Optimization

O SEO que pode ser traduzido para Otimização nos Sites de Pesquisa, e esse é o conjunto de práticas, técnicas e ações que aumentam o número de acessos do site de forma orgânica utilizando as palavras-chaves como base, melhorando assim, o seu posicionamento no Google.

Segmentação de leads

A segmentação de leads é a prática de diferenciar e separar a sua base de leads através de filtros como região ou preferências por exemplo, permitindo assim otimizar os resultados e estratégias de relacionamento do seu negócio.

SEM – Search Engine Marketing

Um conjunto de técnicas que visam utilizar o poder de visibilidade dos buscadores de pesquisa para promover sua página, o SEM é dividido em SEO e links patrocinados.

SERP – Search Engine Results Page

O SERP são todas as páginas que aparecem nos mecanismos de busca quando um usuário realiza uma pesquisa, utilizando as palavras chaves, ele é o resultado relacionado daquela busca.

Teste A/B

Uma técnica utilizada no marketing digital em que são realizados testes de publicações, nelas são criadas duas versões de um mesmo material para comparar seus resultados, e compreender assim, quais trouxeram os resultados mais esperados.

Tráfego orgânico

O tráfego orgânico é o resultado que o visitante encontra nos mecanismos de busca, onde não existe impulsionamento ou pagamento de marcas, ele aparece de forma natural e direcionada para atender a sua palavra-chave.

Tráfego pago

O tráfego pago é o resultado em que o visitante encontra nos mecanismos de busca, mas com a inclusão de verba para atender o cliente nesse tipo de busca, e ficar entre os primeiros resultados.

Vídeo marketing

Uma estratégia de marketing que visa a divulgação do seu produto ou serviço utilizando a plataforma de vídeos, o vídeo marketing é mais utilizado para comunicar de forma mais rápida e fácil com o seu cliente, e buscando maior engajamento em seus conteúdos.

Webinar

Uma prática utilizada no marketing para criar um encontro online e gerar discussão ou informação sobre o seu determinado produto ou serviço, o webinar é utilizado para disponibilizar conteúdo em formato de vídeo, seja em formato de aulas, debates ou palestras, essa prática é muito utilizada para gerar conversões imediatas.

White paper

O white paper é utilizado em estratégias de marketing de conteúdo mais avançadas, pois é um documento que aprofunda em um determinado problema, para assim apresentar conceitos, causas e soluções.

Voltar ao sumário

Baixe o Glossário FR

Pronto! Com o acesso a esse material, você lojista possui maior preparo para entender como o mercado de logística e e-commerce funciona e está em constante atualização. A intenção aqui é de explicar os conceitos, pois este glossário é apenas a ponta do iceberg, já que aqui no blog da Frete Rápido, você pode conferir diversos artigos com esses assuntos devidamente aprofundados.

O Glossário FR será atualizado na medida que novos termos surgem e conforme a comunidade envia outras sugestões de texto para nós.

Prefere o Glossário FR em PDF?

Realize o download do Glossário colaborativo de logística e e-commerce da Frete Rápido

Head de marketing e autor no blog da Frete Rápido, especialista em e-commerce e pós-graduado em marketing estratégico digital. A Frete Rápido é o Hub de transporte digital para médias e grandes empresas do comércio eletrônico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Frete Rápido utiliza cookies para melhorar sua experiência. Ao usar o site você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.